segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Meu pequeno homem

 
 


                Como mãe do Victor fico pensando que daqui poucos anos meu filho estará cada vez mais distante de nós, o tempo passa tão rápido, ele já está um rapazinho... e bate aquela preocupação se vai saber lidar com as coisas do mundo. Mas como mãe especial meu maior desafio é fazer com que Lucas possa viver as mesmas experiências que o irmão. Quantas coisas temos lhe ensinado a respeito de crescer e amadurecer... E tem dado resultado. As vezes é difícil acreditar quando o ouvimos falar uma frase completa com pouca dificuldade nos dizendo sua opinião e até mesmo estabelecendo um diálogo. Foi lindo ouvi-lo dizer pela primeira vez posso conversar? e bater um papo comigo sobre suas "namoradas". Isso aconteceu esse ano...
                Lucas nos mostra total percepção da realidade, da sua própria como das demais pessoas e apesar de não reconhecer o alfabeto continua sendo meu mestre. É incrível como ele realiza o que gosta, o que quer fazer. Fico até com frio na espinha quando ele nos pede alguma coisa, porque ultimamente os pedidos tem acompanhado a idade, ele está com 13 anos, então imaginem... durante a copa depois dos jogos pedia pra sair e comemorar na rua com a galera... e nós íamos claro! Ele se realizava no meio das pessoas que lhe deram atenção normal contribuindo para que se sentisse bem.
                O bigodinho está nascendo, pelos no corpo, axilas, púbis... a voz está engrossando e os hormônios a flor da pele... Agora tem opinião sobre a roupa que veste e diz que se arruma para as meninas. Quando o irmão sai para brincar e ele quer sair junto, imediatamente se mobiliza e nos pergunta e eu não vou para a rua?... Como é bom ver o retorno do nosso esforço, ele aprendeu mesmo o que lhe ensinamos... garoto esperto! Agora nós temos que aprender de novo a lidar com ele nessa nova fase, porque nem sua saúde frágil e nem mesmo a paralisia cerebral foi capaz de parar essa pessoinha tão especial e ele cresceu! É um adolescente, um pequeno homem, doido pra aproveitar a vida e fazer coisas novas...
                Ele é mesmo um espírito guerreiro. Não só sobreviveu pra ficar comigo mas vem cada dia mais driblando os obstáculos do mundo e conquistando novas vitórias. Obrigada filho, pela sua companhia, que Deus abençoe nossa família, para que possamos te ajudar a ter uma vida digna e feliz!
Comentários
0 Comentários

0 comentários: