quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Inclusão Escolar


A inclusão escolar é muito importante, não só pras crianças com deficiência mas também para as que não tem nenhuma deficiência.
As crianças com deficiência aprendem muitas coisas com as outras, se sentem motivadas a irem cada vez mais longe e as crianças "normais" são automaticamente preparadas para mais tarde conviverem com as pessoas e suas diferenças. Fato fundamental para a inclusão, pois hoje em dia boa parte do preconceito parte dos adultos e não das crianças e isso por falta de conhecimento sobre o assunto.

No entanto, é preciso muito cuidado quando se fala em inclusão escolar, pois infelizmente existe a exclusão dentro da inclusão. É preciso muita responsabilidade na hora de incluir essas crianças, pois o efeito pode ser o contrário. Ela pode se sentir inferior as demais crianças, causando entre outros efeitos sua baixa auto estima, o que irá irá atrapalhar e muito o seu desenvolvimento.

É preciso entender também que a criança não deve ir pra escola só pra se socializar. Claro que isso já é um ganho considerável, mas porque se contentar com tão pouco se a criança pode ir mais além?

A grande dificuldade é cuidar de uma grande turma e sem uma pessoa para auxiliar no trabalho com essas crianças o que ocorre na maioria das escolas públicas. Por isso acho importante que a criança frequente também uma escola especial, onde os profissionais podem se dedicar mais a sua alfabetização.

Há pouco tempo li o relato de uma professora. Ela trabalhava como auxiliar em uma classe com inclusão e determinado dia chegou atrasada. Quando entrou na sala viu todos os alunos trabalhando (fazendo atividades) e 3 alunos com deficiência, sentadinhos em um canto da sala. Disse que se aproximou deles e eles perguntaram:
- Tia, porque estamos aqui??
E ela simplesmente não soube o que responder, afinal, nem ela entendia porque eles estavam ali...

O que mais me preocupa é a falta de responsabilidade e humanidade em muitas pessoas que se comprometem ou simplesmente aceitam trabalhar com essas crianças. É lógico que não fico feliz quando alguém vem e me diz que não está preparada para lidar com meu filho, mas por outro lado ficaria fora de mim, se soubesse que alguém aceitou trabalhar com meu filho para depois excluí-lo, quando eu não estivesse por perto.

Precisamos cuidar constatemente para que eles se sintam importantes, para que sintam que são parte de um grupo, seja em casa, na escola e onde estiverem.

A inclusão verdadeira ainda está longe de acontecer, mas estamos caminhando pra isso.

O mais importante é acreditar que um dia chegaremos lá!!

Antônia Yamashita
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Sheila disse...

muito bacana oq a senhora escreveu ... sou estudante de fisioterapia e desenvolvi uma pesquisa sobre inclusao escolar ... acredito muiro no desenvolvimento da criança ... todo´s temos direito a educacao e a vida social isso é garantido por lei ... temos que faze-la cumprir... muito bom teu blog ... bjus

Rozânia Vital disse...

a com a sua história, vc é uma super mãe!!!Creio que haverá escolas apropriadas para receber todas as crianças, que a inclusão seja uma realidade.
Continue lutando.
abração.

ana paula disse...

Olá dona Antônia!!! Para mim que sou Fonoaudióloga formada há 12 anos com experiência profissional há 9 anos na APAE-Cabo Frio, fiquei muito feliz por ver que a senhora tem uma história linda para contar sobre suas lutas e vitórias!!! Ontem mesmo, estive em uma escola junto a T.O. e um dos Fisioterapeutas da nossa Instituição para falarmos um pouco exatamente sobre esse tema e fiquei muito satisfeita ao perceber que a sementinha da inclusão está sendo bem regada e com certeza, um dia chegaremos a uma inclusão verdadeira.
Abraços, Ana Paula