quarta-feira, 18 de julho de 2012

Vida



Dor que machuca, riso que alegra.
Paixão que não sara, amor que acalma.
Encantos, desencantos.
Encontros e desencontros...
Saúde que nos engana, doença que nos acode...
Sonhos que nos iludem, realidade que nos conduz.
Ilusão, sedução, sem amor, sem paixão ...
Na dúvida o rancor, na esperança o amor.

Revolta, que importa?
Pior não piora...
Tristeza desmedida no sonho perdido.
Esperança que se vai como o tempo, impiedoso.
Luz que se encontra na escuridão e aquece a alma e o coração.
Alegria que se conquista aos poucos.
Ouvindo, compreendendo, enxergando...
Buscando e conquistando.
Se fazendo mais de si mesmo.

É diante do caos que nascemos...
É sentido na pele que crescemos.
Assim vivemos, não morremos.

Vida!
Inconstância perfeita de se viver.



"Viver é ter coragem para ser diferente, é ser você mesmo com todos os defeitos, sem ser apenas mais um"

Antônia Yamashita



Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Imoni Braz disse...

Nossa forte!!!Falaste com a alma!! o Você é forte, modelo para nós mães especiais, mas sempre que leio seu blog vejo que assim como nós sua alma também chora...isso me faz sentir humana e normal, pois às vezes me sinto muito fraca, inferior... é bom saber que existem pessoas que não omitem sua dor, mascarando-se...