domingo, 27 de outubro de 2013

Falei também!

Confesso que tentei não falar de Teleton e na verdade nem assisti. Gosto das histórias mas ao mesmo tempo é "sempre a mesma coisa" mas afinal as pessoas não param de falar sobre isso, acabei de ler comentários que achei absurdo e portanto vou deixar meus comentários também.

Não acho respeitoso sair falando coisas que podem denegrir a imagem de uma instituição que pelo que eu sei ainda é referência na área de reabilitação de pessoas com deficiência física, porém também não é justo ficar ouvindo e vendo um programa que leva os telespectadores a terem uma visão distorcida a respeito de uma pessoa por esta não ter os padrões determinados pela sociedade.
A minha batalha é pela inclusão plena do meu filho e daqueles que lutam tanto quanto ele para ter seu espaço nesse mundo garantido. O papel da instituição ao meu ver era o de auxiliar as famílias e os seus pacientes a mostrar seu potencial e lutar junto por uma sociedade mais acessível, porém parece-me que isso não lhes interessa.
Seria ridículo da minha parte não reconhecer o trabalho que foi feito com meu filho e com tantas outras crianças. Sim, contribui muito mas não passa disso!
Passei ótimos e maus bocados enquanto frequentava as terapias, sinceramente faltou conhecimento sobre a rotina da família e bom senso de vários profissionais. Até dediquei um capítulo do livro A Trajetória de uma Mãe Especial I para esse assunto.  Quem já leu, sabe do que estou falando.
Resumindo... eles poderiam prestar um serviço muito melhor a essa população, deveriam cuidar dos pais porque se os pais não tiverem bem a criança também não vai estar. Deveriam mostrar a sociedade que seus pacientes são cidadãos e não pessoas que precisam de ajuda constantemente. Deveriam pregar a igualdade mesmo diante de tantas diferenças mas o que vejo hoje é uma empresa muito bem amparada por pessoas dispostas a ajudar o próximo.
Eu acredito, na capacidade das crianças mesmo as mais graves. Na capacidade dos pais de darem a volta por cima e viverem bem, no entanto, falta alguém para mostrar-lhes uma outra realidade e cabe somente a cada um mudar seu destino sem esperar que a "melhor" instituição faça isso, lembrando que a coragem está dentro de nós! 







Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Laura disse...

São por estas e tantas outras "opiniões" que me faz ser sua fã... Pronto falei ôÔ