terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Voz embargada, olhos vermelhos e gratidão...



Filhotes assustados sem motivo aparente... choro alto, medo... mudanças nas atitudes com eles na tentativa de melhora, voz embargada, olhos vermelhos e gratidão a Deus pela força e certeza de que tudo ficará bem. Obrigada Paizinho, pelo carinho, amor e pela certeza de que estás comigo em todos os momentos de minha vida.

Eu me vejo no escuro profundo sem pai, sem mãe, sem carinho, sem proteção.
Eu grito, eu choro e peço perdão... na busca insana por uma saída...

Queridos, meus pequeninos preciosos, como queria penetrar bem no fundo desses corações assustados...
Eu arrancaria esse medo pela raiz e tiraria tudo que pudesse provocar essa dor...
O quarto anda tão vazio, o computador de vocês há dias não é mais ligado... cadê meus pequenos foliões que ficavam horas no quarto se divertindo, rindo, gargalhando... suando de tanto brincar...
Sinto falta de comentar com o papai que essa casa está silenciosa quando vocês ficam assistindo pica pau pelo computador, os dois deitados em suas camas, aconchegados, atenciosos...
Que se passa nessas cabecinhas, que choram e gritam assustados com um desenho animado que antes os fazia gargalhar e o
s entretinha por horas...
Parece que nosso amor e carinho é tão pouco... mesmo minha garantia de que estamos aqui para protegê-los parece não fazer diferença...
Fico angustiada por não ter uma varinha mágica e poder consertar tudo em um minuto.
E me resta agradecer Aquele que me traz paz mesmo nesses dias traumáticos.  
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Anônimo disse...

Amo muito vocês!

Gláucia, Vitinho, Caio e C&A